logo

Enchente mata e desabriga no Vale do Ribeira

Publicada em 24 de janeiro de 1997O Estado de S. Paulo EDUARDO NUNOMURAEnviado especial ELDORADO — Mais de 20 mil pessoas ficaram desabrigadas e pelo menos 20 estãodesaparecidas em conseqüência da chuva nas regiões do Vale do Ribeira, no sulde São Paulo, e norte do Paraná. Duas mortes foram confirmadas. Muitas cidadesestão ilhadas pelas enchentes c
Leia mais

Inspirado no MST, encortiçado promete ofensiva

Publicada em 12 de março de 1997O Estado de S. Paulo EDUARDO NUNOMURAO movimento Fórum de Cortiços de São Paulo definiu 1997 como o ano decisivo parapressionar os governantes. A principal reivindicação do movimento é obtermoradias para as cerca de 160 mil famílias que vivem hoje em cortiços. Uma dasestratégias é a ocupação de prédios e terrenos púb
Leia mais

Emprego ajuda futuro gari a reencontrar filha

Publicada em 28 de fevereiro de 1997O Estado de S. Paulo EDUARDO NUNOMURAJosé Rocha Santos procurava um emprego, aos 51 anos, e conseguiu: será um dosvarredores do programa de limpeza criado pela Prefeitura para moradores de rua. Por causa do emprego, Santos ganhou algo ainda melhor: reencontrar sua filhamais velha.Um vizinho de Cássia Pereira dos
Leia mais

Turismo é a única saída para cidades litorâneas

Publicada em 18 de janeiro de 1998O Estado de S. Paulo EDUARDO NUNOMURAAs cidades litorâneas devem, sem perda de tempo, repensar suas perspectivasde crescimento econômico. A velha mentalidade de trabalhar com o potencialturístico da região concentrado apenas na temporada produz receita em curtoprazo, mas dificilmente resultará em melhorias de infra
Leia mais

Vigário Geral quer ser ‘corredor da vida’

Publicada em 5 de novembro e 1997O Estado de S. Paulo EDUARDO NUNOMURARIO – Hoje, quando se comemora o Dia Nacional da Cultura, uma nova geraçãode estudantes de artes, nascida na Favela de Vigário Geral, celebra a suaprimeira exposição pública. A Casa da Paz – organização não-governamental(ONG) criada após a chacina de 21 pessoas em agosto de 1993
Leia mais

Ferrovia dificulta até conquista de emprego

Morar em Perus, Franco da Rocha, Francisco Morato ou Caieiras pode ser sinônimo de desemprego. Nesses locais da periferia de São Paulo ou nesses municípios vizinhos, muitos moradores dependem apenas do sistema ferroviário. Por causa dos atrasos dos trens que já viraram rotina, algumas pessoas estão com seus empregos ameaçados e os desempregados dif
Leia mais